sábado, 22 de janeiro de 2011

Aprendendo com os desafios

As maiores oportunidades de aprendizagem surgem em nossa vida disfarçadas em desafios e dificuldades.
Lourdes Catherine

Pensar na vida a partir das informações oferecidas pela doutrina espírita é algo desafiador. Muitos de nossos modelos mentais caem por terra, muitos de nossos hábitos perdem o sentido, passamos a perceber a vida sobre uma ótica diferenciada e enobrecedora. Tudo o que nos acontece ganha um propósito maior.

Vivemos em um planeta em constante ebulição. Em todos os momentos do dia ocorre algum tipo de transformação, novas espécies surgem e outras são extintas, pessoas morrem, florestas incendeiam-se, sementes brotam, mutações genéticas ocorrem. A natureza não descansa nunca; age em resposta ao criador que deseja que estejamos participando ativamente da obra da criação transformando-a com os recursos que temos em nossas mãos.

O mundo reage à ação mental dos princípios inteligentes nos mais variados graus evolutivos e transforma-se, descobrindo novas formas de manifestação da beleza e da harmonia com as leis de Deus.

Em nossas vidas não ocorre nada diferente deste fluxo natural, por mais que desejemos mantermo-nos em estados constantes de conforto e realização pessoal, nossos corpos envelhecem, as doenças nos atingem, a natureza nos surpreende e os modelos mentais de comportamento em sociedade se modificam. Temos que buscar novas formas de manifestação de nossas individualidades, embora o façamos com o objetivo de manter as coisas como estão (queremos estar vivos sempre, sermos saudáveis, mantermos as belezas naturais, evitar que espécies entrem em extinção, etc).

A cada dia de nossas vidas identificamos duas forças que se digladiam. A força de conservar o que conseguimos realizar, de manter tudo como está e a força da renovação, da transformação que nos estimula a reinventarmos a nossa realidade. Sãos as leis de conservação e de destruição agindo de forma a promover o belo, o progresso e o desenvolvimento coletivo.

Acredito que no momento em que nos convencermos de que a vida é dinâmica e de que devemos viver constantemente em movimento, assim como a natureza à nossa volta, nos sentiremos mais plenos e felizes e os termos desafio e dificuldade assumirão um novo significado.

Lourdes Catherine nos fala um pouco sobre isso quando sugere que os grandes momentos de crescimento ocorrem quando somos desafiados, ou seja, quando estamos nos movimentando para modificar algo.

Estou sempre pensando neste assunto e tentando ver a vida como um constante movimento em que preciso criar, mas este pensamento é muito difícil, uma vez que há um modelo mental estabelecido que diz que estamos em um constante movimento de manutenção de um determinado status e que devemos nos esforçar para evitar que o fluxo da vida desfaça o que entendemos como “o certo”.

Seja por um pensamento ou por outro, uma coisa é certa. A cada desafio, superado ou não, aprendemos um pouco mais e descobrimos o nosso enorme potencial de transformação.

Aceitemos portanto a onda transformadora da vida e aproveitemos cada momento para crescermos e sermos mais felizes.

Licença Creative Commons
Aprendendo com os desafios de C. Guilherme Fraenkel é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Brasil.
Permissões além do escopo desta licença podem estar disponíveis em http://www.guilherme.fraenkel.nom.br/?page_id=10.


Este artigo faz parte de um conjunto de reflexões diárias que iniciou-se em 05/01/2011 a partir de um presente que ganhei em 2010, uma caixinha cheia de citações (veja o artigo "O importante não é a etiqueta" para mais detalhes)

Você poderá acompanhar todas as citações e reflexões publicadas no WebEspiritismo usando o Marcador “Reflexão diária”. A lista de Marcadores usados está disponível na coluna lateral do blog sob o título “Marcadores”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva aqui o seu comentário