sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Pedagogia do amor

“Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”
Jesus

Esta citação histórica, que não foi inventada por nosso irmão maior, uma vez que já constava na literatura judaica, apresenta-nos o resumo de toda a lei de Deus e constitui-se, acredito eu, no maior desfio para nossa vida.

Ainda outro dia estava me perguntando. Será que consigo amar ao próximo como a mim mesmo? Será que realmente me amo?

Matutando sobre isso cheguei ao texto do blog Educador de Almas entitulado O desafio da Pedagogia do Amor em que autor relata uma experiência vivida durante um trabalho de atendimento à pessoas em situação de rua e fui levado, mais uma vez a pensar sobre a questão do amor.

Talvez nossa grande dificuldade, até mesmo em estabelecer a relação de equivalência entre as frases “Amar a Deus sobre todas as coisas” e “amar ao próximo como a si mesmo” resida na dificuldade de nos percebermos como espíritos imortais, criados por Deus e, portanto, irmãos nesta grande obra que é a vida.

Começo a acreditar que no dia em que conseguirmos ampliar a nossa visão a cerca de nós mesmos a tal ponto de não nos percebermos mais como individualidades isoladas, mas como indivíduos inteligentes e imateriais criados por uma potência amorosa e partícipes de uma grande malha energética chamada criação de Deus seremos capazes de vivenciar plenamente a mensagem enfatizada por Jesus e seremos finalmente completos.

Apoiaremo-nos uns aos outros, apesar das diferenças e sentiremos prazer em acolher. Não mais repeliremos o outro que se apresenta de peito aberto manifestando através de suas ações as suas dificuldades e dores.

Vejo que temos muito trabalho a ser feito, principalmente na construção do entendimento a cerca de nós mesmos. É preciso ampliar nossos horizontes.

Talvez o nosso desafio seja aprender a nos amarmos como filhos de Deus para sermos capazes de amarmos ao próximo como a nós mesmos e, consequentemente, a Deus

Convenção Mundial no Umbral!

Recebi este email de um amigo e desconheço a autoria, mas achei interessante a abordagem.

Não defendo que devamos deixar tudo de lado, mas questiono se realmente não estamos dando pouca atenção para os valores que realmente imortam

A Reunião das Trevas

O Chefe dos Espíritos das Trevas convocou uma Convenção Mundial de obsessores.

Em seu discurso de abertura, ele disse:

"Não podemos impedir os cristãos de irem aos seus templos."

"Não podemos impedi-los de ler os livros e conhecerem a verdade."

"Nem mesmo podemos impedi-los de formar um relacionamento íntimo com os Espíritos Elevados e Jesus.

"E, uma vez que eles ganham essa conexão com os Espíritos Elevados e Jesus, o nosso poder sobre eles está quebrado."

"Então vamos deixá-los ir para seus Centros Espíritas e suas igrejas, vamos deixá-los com os almoços e jantares que neles organizam, MAS, vamos roubar-lhes o TEMPO que têm, de maneira que não sobre tempo algum para desenvolver um relacionamento elevado". "O que quero que vocês façam é o seguinte"- disse o obsessor-chefe:

"Distraia-os a ponto de que não consigam aproximar-se de Jesus e dos espíritos superiores."

"- Como vamos fazer isto? Gritaram os seus asseclas.

Respondeu-lhes:

"Mantenham-nos ocupados nas coisas não essenciais da vida, e inventem inumeráveis assuntos e situações que ocupem as suas mentes."

"Tentem-nos a gastarem, gastarem, gastarem, e tomar emprestado, tomar emprestado..."

"Persuadam as suas esposas a irem trabalhar durante longas horas, e os maridos a trabalharem de 6 à 7 dias por semana, durante 10 à 12 horas por dia, a fim de que eles tenham capacidade financeira para manter os seus estilos de vida fúteis e vazios."

"Criem situações que os impeçam de passar algum tempo com os filhos."

"À medida que suas famílias forem se fragmentando, muito em breve seus lares já não mais oferecerão um lugar de paz para se refugiarem das pressões do trabalho".

"Estimulem suas mentes com tanta intensidade, que eles não possam mais escutar aquela voz suave e tranquila que orienta seus espíritos".

"Encham as mesinhas de centro de todos os lugares com revistas e jornais".

"Bombardeiem as suas mentes com noticias, 24 horas por dia".

"Invadam os momentos em que estão dirigindo, fazendo-os prestar atenção a cartazes chamativos".

"Inundem as caixas de correio deles com papéis totalmente inúteis, catálogos de lojas que oferecem vendas pelo correio, loterias, bolos de apostas, ofertas de produtos gratuitos, serviços, e falsas esperanças".

"Mantenham lindas e delgadas modelos nas revistas e na TV, para que os maridos acreditem que a beleza externa é o que é importante, e eles se tornarão mal satisfeitos com suas próprias esposas"...

"Mantenham as esposas demasiadamente cansadas para amarem seus maridos. Se elas não dão a seus maridos o amor que eles necessitam, eles então começarão a procurá-lo em outro lugar e isto, sem dúvida, fragmentará as suas famílias mais rapidamente."

"Dê-lhes Papai Noel, para que esqueçam da necessidade de ensinarem aos seus filhos, o significado real do Natal."

"Dê-lhes o Coelho da Páscoa, para que eles não falem sobre a ressurreição de Jesus, e a Sua mensagem sobre o pecado e a morte."

"Até mesmo quando estiverem se divertindo, se distraindo, que seja tudo feito com excessos, para que ao voltarem dali estejam exaustos!".

"Mantenha-os de tal modo ocupados que nem pensem em andar ou ficar na natureza, para refletirem na criação de Deus. Ao invés disso, mande-os para Parques de Diversão, acontecimentos esportivos, peças de teatro banais, apresentações artísticas mundanas e à TV entorpecedora. Mantenha-os ocupados, ocupados."

"E, quando se reunirem para um encontro, ou uma reunião espiritual, envolva-os em mexericos e conversas sem importância, principalmente fofocas, para que, ao saírem, o façam com as consciências comprometidas".

"Encham as vidas de todos eles com tantas causas supostamente importantes a serem defendidas que não tenham nenhum tempo para buscarem a espiritualidade e Jesus".

"Muito em breve, eles estarão buscando, em suas próprias forças, as soluções para seus problemas e causas que defendem, sacrificando sua saúde e suas famílias pelo bem da causa."

"Isto vai funcionar!! Vai funcionar !!"

Os espíritos trevosos ansiosamente partiram para cumprirem as determinações do chefe, fazendo com que os cristãos, em todo o mundo, ficassem mais ocupados e mais apressados, indo daqui para ali e vice-versa, tendo pouco tempo para Deus e para suas famílias. Não tendo nenhum tempo para contar a outros sobre a sublimidade e o poder do Evangelho de Jesus para transformar suas vidas.