sexta-feira, 24 de outubro de 2008

O Homem Integral e a Mediunidade com Jesus - Parte II

Como disse no primeiro artigo desta pequena série, procuro explorar um pouco a relação existente entre o conceito de Homem Integral e a Mediunidade, não tendo o objetivo de ser conclusivo sobre o assunto. Meu principal objetivo é abrir caminho para reflexões a cerca de nossa jornada de aprendizado, sempre, é claro, a partir dos ensinamentos contidos em obras espíritas.

No primeiro artigo da série, O Homem Integral e a Mediunidade - Parte I, falei um pouco sobre a idéia do Homem Integral, apresentei a estrutura deste modelo de entendimento e tenho certeza que consegui deixar um bom convite à reflexão.

Este artigo falará um pouco mais sobre os processos de formação de nossos corpos de relação, enquanto espíritos encarnados (corpo físico) e enquanto espíritos desencarnados(perispírito), para que possamos começar mais a frente a pensar um pouco sobre a mediunidade e seu exercício em favor de nosso progresso.

Formação dos corpos de relação

Como vimos até aqui, o espírito constitui, a partir de seu padrão mental, o perispírito, que servirá de corpo de relação na erraticidade (mundo espiritual) e funcionará como matriz determinante para a formação do corpo físico, o corpo de relação do espírito quando encarnado.

A partir desta informação, entendemos que nossos corpos são conseqüências diretas de nossas necessidades de aprendizado e que se organizam sempre a partir de nosso padrão mental, fato que nos ajudará a entender determinados mecanismos existentes em nossos processos de vida, tais como a capacidade mediunidade e o aparecimento de doenças e limitações físicas.

André Luiz, entre outros espíritos como Baltazar e Inácio Bittencourt, nos ensina que o processo de formação de nossos corpos de relação se dá através de relações eletromagnéticas estabelecidas a partir do padrão mental que mantemos, que é derivado de nosso grau de adiantamento intelecto-moral (Xavier, Francisco Cândido; Kardec, Allan). Aprendemos ainda que estes corpos sofrem ajustes, graças à misericórdia divina, pela atuação constante dos espíritos superiores que buscam nos ajudar na condução de nossas jornadas de aprendizado.

De forma prática, montamos nosso perispírito (corpo mental e corpo espiritual) agregando fluidos sutis derivados do fluido cósmico universal de acordo com a lei de atração, conforme proposto pelos princípios básicos do magnetismo espiritual, uma vez que nosso padrão mental gera um campo eletromagnético característico.

Particularmente sinto um grande alívio por saber que no processo de constituição deste campo eletromagnético contamos com o apoio de espíritos elevados que, através de ação direta, conselhos e preces, são capazes de intervir no processo em nosso favor, aliviando ou potencializando determinadas condições com o único objetivo de nos oferecer condições reais de aprendizado. É a idéia do Jugo Leve, conforme proposto pelo Cristo (Kardec, Allan; O Evangelho Segundo o Espiritismo; FEB).

O corpo espiritual, constituído pelo padrão vibratório do espírito através de relações eletromagnéticas, servirá de base para a organização do corpo físico, conduzindo o processo de escolha de gametas e de divisão celular, comandando, desta forma, a constituição dos órgãos físicos que melhor atenderão a nossa necessidade evolutiva do momento.

Mais uma vez percebe-se a intervenção dos espíritos superiores em nosso favor. Eles atuam diretamente na constituição de nossas estruturas físicas, promovendo alterações genéticas, corrigindo processos de formação de tecidos celulares, suprindo, desta forma, a nossa natural incapacidade de, a partir do planejamento reencarnatório, conduzir a formação de nossos próprios organismos; a atuação da misericórdia divina oferecendo-nos as melhores oportunidades de crescimento por saber de nossa imaturidade espiritual.

Estas informações podem ser percebidas através dos apontamentos contidos na literatura de André Luiz, através da psicografia do médium Francisco Cândido Xavier, informações que nos ensinam sobre o grande esforço da espiritualidade superior para a concretização de planejamentos encarnatórios adequados às necessidades e capacidades individuais de cada espírito, chegando mesmo a intervir na constituição das formas físicas e perispirituais, plasmando órgãos e suprimindo temporariamente vibrações desequilibradas através de interferências nos campos eletromagnéticos e de doações fluídicas.

A formação do perispírito, assim como a do corpo físico, contam, basicamente com duas potências a lhes guiar o processo. A primeira, preponderante, fruto do cabedal de aquisições do próprio espírito, que é o padrão vibratório característico da individualidade; e a segunda, movimentada a partir da lei de Amor, justiça e caridade e que exemplifica a ação da caridade, a ação dos espíritos mais adiantados que nós, que nos auxiliam na caminhada evolutiva. Ambas representando a bondade e misericórdia do criador para com suas criaturas.

No próximo artigo desta série, O Homem Integral e a Mediunidade com Jesus - parte III, veremos como este mecanismo de constituição de nossos corpos de relação funcionam no atendimento às nossas necessidades. Um grande abraço fraterno a todos

C. Guilherme Fraenkel (webespiritismo@gmail.com)
Webespiritismo - www.webespiritismo.blogspot.com
Creative Commons License
O Homem Integral e a Mediunidade com Jesus by C. Guilherme Fraenkel is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva aqui o seu comentário