segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Vem a vida...

Outro dia estava pensando na vida sob a ótica espírita, como um encadeamento de experiências de aprendizado e acabei escrevendo este poema. Espero que gostem

Vem a Vida...

Chega de mansinho...
Cresce devagarinho...
Deixa aquele gostinho...

Venha Vida!
Vem a Vida...

Chega com tempo finito!
Cresce querendo o infinito!
Deixa todo mundo aflito!

Venha Vida!
Vem a Vida...

Chega sem nada querer.
Cresce sem ninguém ver.
Deixa uma saudade gostosa querendo ver...

Venha Vida!
Vem a vida...

Chega ao nascer...
Cresce até morrer.
Deixa o desejo de renascer!

Venha Vida!

Creative Commons License
Vem a Vida... de Guilherme Fraenkel é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva aqui o seu comentário